NOIZ

O NOIZ é mais uma plataforma de confluência e distribuição cultural-artística do Coletivo 103: um encontro de diferentes linguagens artísticas. Cinema, literatura, poéticas visuais e gente! Todos muito bem conectados.

A primeira edição do NOIZ acontece nos dias 20 e 22 de março de 2013, no Bar do Marcelo e na Estação Cultural da Universidade Federal de Viçosa, respectivamente, a partir das 19h30. A programação terá #VaraldaArte, #ExpoNOIZ, Fanzine Piriá, Banquinha Fora do Eixo e lançamento do Cineclube 103, com a exibição do filme Delírios de um cinemaníaco, de Carlos Eduardo Magalhães e Felipe Leal Barquete.

O NOIZ é uma realização do Coletivo 103 e Fora do Eixo, financiado pelo Fora do Eixo Card e com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e Divisão de Assuntos Culturais da Universidade Federal de Viçosa.

NOIZ/ Divulgação

NOIZ/ Divulgação


Vandaluz agora no Grito Rock Viçosa

É a segunda vez que a banda se apresentará em Viçosa. Seu primeiro show por aqui foi na I Noite Fora do Eixo Viçosa – realizada pelo Coletivo 103, em outubro de 2011, no Galpão.  Agora, a banda Vandaluz, de Patos de Minas (MG),  retorna pra apresentar a quem não pôde assistir sua estreia  em Viçosa seu rock experimental e psicodélico no Grito Rock Viçosa. Selecionada via plataforma Toque no Brasil, a Vandaluz foi escolhida entre mais de 100 bandas que se candidataram para se apresentar em Viçosa.

Conheça mais:

Facebook

Álbum Ascende

EP Fel Gospel

Confira o vídeoclipe da música Lucidez:


Infoativismo

Por Daniel Froes

Infoativismo. Por acaso esta palavra te parece estranha? Se a resposta for sim, não se preocupe. Há dois dias se você me perguntasse qualquer coisa sobre ela eu também não saberia te responder. Na verdade, só fui descobrir o seu significado quando assisti a um documentário bem bacana que tem rolado nas redes sociais chamado “Dez Tácticas para Transformar Informação em Ação”.

O vídeo é resultado de um evento de infoativismo ocorrido na Índia, em 2009, chamado Info-ActivismCamp. Realizado pelo mesmo grupo que produziu o documentário, o Tactical Tech, o encontro entre ativistas de todas as partes do mundo foi marcado por intensos debates em torno do uso que as pessoas podem fazer dos aplicativos e plataformas de redes sociais, como blogs, o Google Earth, o Twitter, o Flickr e, claro, o Facebook, para transformar as informações postadas e compartilhadas na web em ações práticas capazes de transformar uma realidade que pode ser a sua, a de um amigo, ou a de qualquer outra pessoa. Infoativismo, portanto, nada mais é do que isso: um processo de transformação da informação virtual em ação real.

Confira a seguir o link do doc. “Dez Tácticas para Transformar Informação em Ação” e tire suas próprias conclusões sobre o potencial de mudança real que o infoativismo possui, ou aparenta ter…

http://blip.tv/martinho-carlos-rost-2/10-tactics-for-turning-information-into-action-legendado-pt-br-3455713

 


2012 – o ano da #ruptura!

Por Daniel Froes

Iniciar um texto dedicando boas festas e um ótimo 2012 a todos que acompanharam nosso trabalho durante os últimos quatro meses poderia ser bastante simples – bastaria copiarmos um desses votos que chegam a nossa caixa de e-mail nesta época, postarmos por aqui e pronto. Mas, não, inspirados por #ideiasperigosas, resolvemos quebrar a corrente e enveredar por outro caminho, menos sombrio do que possa parecer, acreditem. 

Afinal, parece que 2012 será nosso último ano por estas bandas, não é mesmo? Pelo menos, é o que garante o calendário de conta longa Maia. Após inúmeras #conversasinfinitas, os maias concluíram que a festa por aqui tem data certa para terminar: 21 de dezembro de 2012 – sem direito a “biquinho” de quero mais. É justo elaborarmos votos diferentes, ainda que trazidos a galope por um dos cavaleiros apocalípticos do Todo-Poderoso – sim, é um risco que corremos, de acordo com os escritos bíblicos! Mas de que mundo falava esse fantástico povo pré-colombiano? Será o mundo físico que nos rodeia, que sentimos e vemos? Não, o apocalipse que está por vir não é físico; é comportamental! Longe disso, o mundo que sucumbirá é o mundo do individualismo material e de outras atitudes que já não cabem mais no século 21 – o #séculodasredes, das pessoas #glocais, do #pós-rancor, da #pós-universidade, da #internetpratodos, do #empirismo, dos #coletivos, da #transparênciapública, das #marchas, do #respeitoàdiversidade, do #pós-partido… Em 2012, a juventude dará seguimento a esse processo de resignificação e explosão de estruturas arcaicas iniciado há seis anos “fora do eixo”. Os longos anos de letargia em que estivemos mergulhados estão se esgotando.

Como diria Cláudio Prado, teórico da contracultura e ativista digital, a quem damos as mãos, o Planeta está “grávido” de outro mundo: sim, a data de seu nascimento pode ser o tal 21 de dezembro de 2012.  Por este lado, a catástrofe parece não ser absolutamente ruim, não é mesmo?! É até excitante! O novo está por vir e isso é motivo de felicidade; não de lágrimas. Entretanto, mais do que assistir, passivamente, ao fim deste mundo, devemos ser os próprios agentes de sua destruição. Através do caos, estabeleceremos uma nova ordem, mais horizontal e “parda”. Devemos nos preparar para 2012 – o ano da #ruptura! Sem dúvida, uma nova realidade ganhará forma, cor e poesia. Prepare-se. Boas festas, feliz ano novo e um delicioso fim do mundo! =)